Psicólogo Marlon Reikdal reflete sobre os três níveis da gratidão

15/06/2018 15h28

Crédito: Psicólogo Marlon Reikdal faz palestra sobre a gratidão. Fernando Gonçalves Crédito: Psicólogo Marlon Reikdal faz palestra sobre a gratidão. Fernando Gonçalves

O Centro Espírita Bezerra de Menezes sediará neste final de semana, dias 16 e 17 de junho, às 14h, o seminário "Autoconhecimento e o Trabalhador Espírita", com o psicólogo clínico e expositor Marlon Reikdal. Neste sábado, às 19h30, o especialista em Psicologia Analítica vai refletir sobre "Os três níveis da gratidão".

Fundamentado no livro Psicologia da Gratidão de Joanna de Ângelis, psicografado por Divaldo Pereira Franco, o palestrante vai falar sobre o sentimento e a relevância da gratidão em todas as circunstancias da vida. "Saber ser grato" será retratado como forma de motivar o desenvolvimento da ética e da moral da criatura humana.

A maioria das pessoas sabe dizer "muito obrigado", entretanto, ser grato não é apenas falar. É muito mais amplo! O que, como, quando e porque ser grato será a linha reflexiva do palestrante ao abordar os três níveis da gratidão, didaticamente, divididos em: "Ser grato pelo bem que te chega", "Ser grato pelo mal que não te chega" e ser "grato pelo mal que te chega".

O evento é realização da Federação Espírita de Mato Grosso do Sul (Fems) e da União Regional Espírita de Dourados (URE). O centro Espírita Bezerra de Menezes está situado na Av. Weimar Gonçalves Torres, 195 – Jardim Climax. A entrada é gratuita.

Psicologia da Gratidão

No livro Psicologia da Gratidão, a autora espiritual Joanna de Ângelis, através da psicografia do médium e conferencista Divaldo Pereira Franco, convida o leitor a fazer uma viagem interior no campo da gratidão. Reflexão e ação é o convite feito pela autora nas páginas do último livro, de número 16, da Série Psicológica.

Joanna de Ângelis:

"A vida sem gratidão é estéril e vazia de significados".

"Entre os sentimentos nobres que caracterizam o ser psicológico maduro, a gratidão destaca-se como sendo um dos mais relevantes."

"A gratidão é filha dileta do amor sábio, enriquece a vida de beleza e de alegria porque com a sua presença tudo passa a ter significação enobrecida."

"Quanto custa o ar puro da natureza, a beleza da paisagem, o clima saudável? Quando o alimento vem à mesa, quantas pessoas participaram no anonimato de toda essa cadeia mantenedora da vida? Tudo, enfim que acontece se encontra vinculado à dependência de outro indivíduo ou circunstância que propiciaram este momento.

Quantos acidentes, desencantos, enfermidades e mortes assinalam existências que se entregaram às descobertas (materiais e intelectuais), às transformações que foram operadas para que se convertessem em comunidades felizes?".

"Tudo, em verdade, que acontece, mesmo produzindo sensações desagradáveis ou emoções desconfortantes, faz parte das experiências que promovem o ser humano, desde que lhes compreenda a finalidade, expressando pela gratidão pela sua ocorrência."

"A gratidão pelos insucessos aparentes constitui o reconhecimento por entender-se que fazem parte da aprendizagem e a sua ocorrência em forma de dissabores, de padecimentos morais consequentes à traição, à calúnia, ao abandono a que se vai relegado por antigos afetos, tem razão de ser."

Texto: Fátima Frota