Perdão pela incompreensão

31/10/2018 14h07

Há muito tempo filha tenho pedido para que eu pudesse vir até aqui para te pedir perdão por tudo que ocasionei a você.

As minhas lembranças são da sua tenra idade quando às vezes se colocava diante de mim a chorar e a pedir minha atenção e eu não tinha a devida paciência para ouvi-la. Naqueles momentos em que o seus olhos refletiam o medo, não pude entender todo seu sofrimento. Mas hoje junto a ti filha amada e protegida peço ao Pai amado que lhe enxugue as lágrimas quando elas insistem em cair.

Naqueles momentos não entendia que o seus olhos viam além da matéria e era muito difícil pra eu entender, pois como bem sabes a minha formação religiosa não me permitia.

Agora com a visão ampla de tudo posso perceber a sua angústia e às vezes a mágoa por não entender melhor você. Por isso minha aflição minha filha, pois o entendimento daqui é claro e transparente.

Sinto imensa vontade de explicar a você o que não entendia e pedir-lhe que persevere nas suas percepções de vida e que a sua escolha foi a das melhores, por entender que os espíritos eram a sua convivência diária e constante e que isso, quando pequena, te deixava angustiada.

Me perdoe por achar que você precisava de cuidados mentais e quase consegui te fazer crer nessa minha percepção incorreta.

Amo você e amo o seu jeito de viver e de se relacionar com as pessoas, no seu jeito simples e amoroso que tão bem sabe da vida e do entendimento espiritual, pois é ele sim minha filha a ponte, o caminho iluminativo do crescimento interno. A sua amabilidade e doçura me encanta e me enche de orgulho por ter estado em sua vida.

Te amo demais.

Da sua mãe que é eternamente grata.

Mensagem psicografada em 29/10/2018, na União Espírita Allan Kardec, em Dourados - MS