Enquete aberta sobre proposição de aborto no Senado

06/07/2018 07h40

Imagem: Luz Espírita

O Senado Federal está fazendo uma consulta pública através do portal eCidadania (https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaomateria?id=119431) a respeito da opinião dos brasileiros quanto a proposição de regulamentar no Brasil a "interrupção voluntária da gravidez, dentro das doze primeiras semanas de gestação, pelo sistema único de saúde - SUS". O resultado dessa enquete não tem absolutamente valor decisório, mas pode nortear o voto dos senadores em deliberações à respeito do tema.

Atualmente, tramita na casa uma sugestão de lei para descriminar o aborto e permitir ainda que o SUS cubra o ato voluntário da mulher que estiver gestante até doze semanas. O autor da sugestão foi André de Oliveira Kiepper, de 36 anos, morador do Rio de Janeiro e mestre em Saúde Pública. Como justificativa, Kiepper apontou que "a atual legislação vitimiza a mulher, tornando-a refém de clínicas de aborto clandestinas". Ele citou dados do Ministério da Saúde de que 1,25 milhão de abortos ilegais ocorrem ao ano no Brasil. Já o relator do caso na Comissão de Direitos Humanos do Senado, o senador Magno Malta (PR-ES) pediu arquivamento da sugestão sob a alegação de que "O Estado não pode interferir no livre desenvolvimento de um ser humano no ventre de sua mãe". Ele rebateu os argumentos de que não existe vida desde a concepção e de que a autonomia da mulher precederia o direito à vida do embrião. O senador citou os riscos físicos e psicológicos para a mulher que faz aborto. Por fim, enumerou os impactos sociais e econômicos de uma política pública para a questão no país. Ele apontou, por exemplo, que o custo seria de 2% do Fundo Nacional de Saúde (FNS), o que corresponde a um gasto cerca de 30 vezes superior ao do Programa Rede Cegonha, de atenção à mulher grávida. (fonte Senado - https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2018/02/05/magno-malta-pede-arquivamento-de-sugestao-legislativa-que-legaliza-aborto)

Pela última apuração que fizemos (consultado em 4 de julho de 2018, às 7h15), o resultado da pesquisa apontava uma leve maioria votando a favor do aborto nesses casos: 264,487 contra 263,961 que não concordaram com essa sugestão de lei.

A votação está em aberto: clique aqui para dar seu voto. (https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaomateria?id=119431)

O tema do aborto já tem sido muito debatido em nosso portal e quem nos acompanha sabe da postura que tomamos em face da revelação espírita. Em todo o caso, recuperamos aqui algumas de nossas publicações para a reflexão de todos:

Artigo: "Ela, a 'dona' do corpo, tem o direito de matar o bebê no útero?" por Jorge Hessen (https://espiritismoemmovimento.blogspot.com/2018/06/artigo-ela-dona-do-corpo-tem-o-direito.html)

Manifesto contra o aborto – Posição oficial dos médicos da AMERGS (Associação Médico-Espírita do Rio Grande do Sul)‏ (https://espiritismoemmovimento.blogspot.com/2013/03/manifesto-contra-o-aborto-posicao.html)

Aborto: STF sinaliza legalidade de aborto até o 3° mês de gravidez (https://espiritismoemmovimento.blogspot.com/2016/12/aborto-stf-sinaliza-legalidade-de.html)

"O aborto, o abandono e a roda dos séculos" por Marcus Braga (https://espiritismoemmovimento.blogspot.com/2012/06/o-aborto-o-abandono-e-roda-dos-seculos.html)

Se você acha essa questão importante, compartilhe essa postagem e convide seus familiares e amigos a votarem conscientemente na pesquisa realizada pelo Senado Federal para que, na nossa próxima consulta, possamos nos deparar com números mais otimistas. Muitas vidas estão dependendo de nossa opinião.

Texto: Luz Espírita - https://espiritismoemmovimento.blogspot.com/